EXTENSÃO 2014/2: VIAGEM DE ESTUDOS A CURITIBA - data alterada


Read More

5º SARAU DAS NAÇÕES DIVULGA INTERCÂMBIO ATRAVÉS DE RELATOS DE EXPERIÊNCIAS

No dia 09 de setembro, às 19h30min, a Assessoria de Relações Internacionais promove a 5ª edição do Sarau das Nações, que objetiva apresentar os alunos estrangeiros que estão realizando intercâmbio na ULBRA e conhecer a experiência dos nossos alunos que já participaram de algum programa de mobilidade acadêmica.


                                   
A ULBRA, através dos convênios de cooperação internacional que mantêm com várias instituições de ensino superior de diversos países, oportuniza que os estudantes participem do programa de mobilidade intercâmbio acadêmico.

O 5º Sarau das Nações é uma ótima oportunidade para alunos interessados em cursar parte da sua graduação em instituições conveniadas com a ULBRA. Além disso, a atividade concede atestado para as atividades complementares.

Saiba mais em:

Ou siga no Facebook:

Leia Mais

EXTENSÃO 2014/2: VIAGEM DE ESTUDOS A CURITIBA


Leia Mais

PROFESSORA DE ARQUITETURA E URBANISMO DA ULBRA TORRES DEFENDE TESE DE DOUTORADO

A Professora Karla Nunes de Barros Coelho, do curso de Arquitetura e Urbanismo da ULBRA Campus Torres, defendeu nesta sexta 22 de agosto sua tese de doutorado em Planejamento Urbano e Regional, no Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PROPUR/UFRGS). A banca examinadora, composta pelos professores doutores Tito Carlos Machado de Oliveira, Adriana Dorfman, Gilberto Flores Cabral e Heleniza Ávila Campos, foi conduzida pelo orientador do trabalho Prof. Dr. Eber Pires Marzulo.






A pesquisa analisou as manifestações de fronteira no espaço urbano das cidades-gêmeas Santana do Livramento (BR) – Rivera (UY) e Uruguaiana (BR) - Paso de los Libres (AR), com o objetivo de avaliar a vivência cotidiana deste espaço. Através de articulações teóricas e de relatos de diferentes gerações de cidadãos, chegou ao entendimento das práticas cotidianas locais, suas dimensões simbólicas e materiais, como constituidoras desses espaços. Ao final, a autora conclui que “a fronteira, porosa e de inúmeras interações, pode ter o limite como marco, mas a convivência com o outro faz com que se tenham espaços urbanos bi-nacionais, mesmo que isto não esteja oficialmente estabelecido, e que o Estado-nação não reconheça o fato”.

A Coordenação do curso de Arquitetura e Urbanismo parabeniza a Profª. Drª. Karla pela relevante conquista, que coroa sua trajetória de formação acadêmica, e engrandece ainda mais nossa instituição, ao reforçar a qualidade do ensino oferecido a partir da qualificação de nosso corpo docente. Ademais, agradece a professora por todo seu empenho e dedicação ao curso, sobretudo por ter conciliado as atividades docentes mesmo na reta final de conclusão de sua tese.
Leia Mais

PRESIDENTE DO CAU/RS PRESTIGIA FORMATURA DE ARQUITETURA E URBANISMO DA ULBRA CAMPUS TORRES


Na última semana, o curso de Arquitetura e Urbanismo recebeu representantes do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul – CAU/RS em seu campus. No dia 13 de agosto, as profissionais do setor de atendimento do CAU/RS Cheila Chagas e Simone Perotto realizaram, pela primeira vez na ULBRA Torres, a coleta de dados biométricos
para a confecção dos cartões de identificação dos formandos, oportunizando o primeiro contato dos futuros profissionais com seu Conselho.


Coleta de dados biométricos realizada na Ulbra Campus Torres

Já no sábado, dia 15, o CAU/RS se fez presente na cerimônia de colação de grau dos novos arquitetos e urbanistas formados por nossa Instituição. Desde sua criação, o Conselho tem participado da mesa de autoridades, mas desta vez fomos honrados com a presença de seu ilustre presidente Arquiteto Roberto Py Gomes da Silveira, figura histórica na luta pelos direitos dos arquitetos e urbanistas, que foi Professor Titular e Diretor da Faculdade de Arquitetura da UFRGS. 



Presidente do CAU/RS Arq. Roberto Py participa da mesa de autoridades, ao lado do Prof. Efreu Quintana, representante do IAB-RS

A Coordenação do curso de Arquitetura e Urbanismo da ULBRA Campus Torres manifesta seus sinceros agradecimentos ao presidente Arq. Roberto Py, pela disponibilidade em prestigiar o curso e nossos formandos. Sua presença e as palavras de incentivo certamente contribuirão para que estes novos profissionais sintam-se amparados pelo CAU e se engajem em prol da valorização da nossa profissão.  





Leia Mais

CURSO COMEMORA DEZ ANOS DE FORMATURA DE SUA PRIMEIRA TURMA

O curso de Arquitetura e Urbanismo Ulbra Torres comemora os dez anos da Formatura de sua primeira turma, parabenizando os egressos pioneiros e desejando-lhes sucesso constante!



Ulbra Torres está de portas abertas para recebê-los a qualquer tempo, em nossas palestras, viagens, cursos de extensão e Pós Graduação Ulbra Torres.
Leia Mais

GRUPO DE ESTUDANTES E PROFESSORES VISITA A CONSTRUSUL

Na última sexta, 08 de agosto, os professores Eng. Breno Clezar e Eng. Moisés Vitoreti conduziram um grupo composto por 27 estudantes em visita à Construsul. 


A 17ª Feira Internacional da Construção, realizada anualmente em Novo Hamburgo, engloba os setores de construção, acabamentos e infraestrutura. O evento tem como expositores as mais importantes indústrias do Brasil e oferece aos estudantes a oportunidade de ampliar o conhecimento, através do contato com novos materiais e tecnologias construtivas, além de permitir sua interação com o mercado e os fornecedores. 



A Coordenação do curso agradece aos professores Breno e Moisés, por organizarem a visita técnica e, principalmente, por abrirem mão de um dia de descanso, feriado municipal, para acompanhar o grupo nesta atividade de extensão, reafirmando seu engajamento e dedicação à nossa Instituição.    


Leia Mais

PRÁTICA DE PROJETOS II ESTIMULA A PARTICIPAÇÃO EM CONCURSO INTERNACIONAL DE ESTUDANTES

A disciplina de Prática de Projetos II, segunda na sequência projetual, adota a arquitetura escolar como tema, desafiando os estudantes a refletirem sobre sua própria trajetória nos ambientes de ensino para desenvolver o projeto de uma Escola de Ensino Fundamental.

No primeiro semestre de 2014, sob orientação das professoras Graziela Becker e Karla Barros Coelho, a disciplina teve um diferencial, ao estimular a participação dos alunos em um concurso internacional de estudantes de Arquitetura e Urbanismo. Diante do convite e apresentação do regulamento, uma parte dos estudantes aceitou o desafio e desenvolveu o projeto visando a participação no concurso intitulado "Casa del Niño", integrante da IX Bienal Ibero Americana de Arquitetura e Urbanismo, a se realizar em Rosario, Argentina, ainda neste ano.



Os trabalhos concorrentes passaram por uma banca interna, composta pelos integrantes do escritório 0e1 Arquitetos, recentemente premiado no Concurso Público Nacional de Arquitetura e Projetos Complementares para a Expansão e a Ampliação da SENGE-RS. Fizeram parte do júri os arquitetos Ana Cristina Castagna, integrante do corpo docente da ULBRA Campus Torres, Ana Carolina Manfroi, Gabriel Giambastiani, Mario Guidoux, Anderson DallAlba e Mathias SantAnna.

Considerando as diretrizes traçadas no regulamento do concurso, a banca selecionou três trabalhos para representar o curso de Arquitetura e Urbanismo da Ulbra Campus Torres no Concurso Casa del Niño. Como critério, foram selecionados os trabalhos que mais representavam o processo projetual completo, desde sua concepção até a definição de características técnicas.

A seguir, os trabalhos selecionados e o parecer da banca:

1. Gabriel Axmann
Partido que estimula o convívio, característica inerente de uma escola. Com estudos satisfatórios de materialidade e estratégias ambientas, o projeto também apresenta plantas baixas ordenadas e bem resolvidas. Poderia evoluir no estudo de fachadas e acabamentos.

2. Christoffer Costa e Silva da Rosa
Zoneamento bem definido, gerando boa organização de plantas baixas. Boa definição de materialidade e tecnologias implantadas mas poderia ter tido, durante as etapas de estudo, ter tido mais cuidado com o caráter da edificação.

3. Rodrigo Bauer Machado
Satisfatório estudo de fluxos e volumetrias, poderia ter evoluído na resolução do sistema de fachadas e estudo formal da cobertura de acesso. 
Leia Mais

SAIBA MAIS SOBRE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO: QUAL A DIFERENÇA ENTRE O ENGENHEIRO E O TÉCNICO?

O que é um Engenheiro em Segurança do Trabalho?
Um Engenheiro de Segurança do Trabalho é o profissional, geralmente formado em qualquer Engenharia ou Arquitetura com pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho (apesar de existir o curso bacharelado). É a única pós, além das especialidades de medicina que garantem um título a mais de graduação.
A profissão é regulamentadapela Lei nº 7.410, de 27 de novembro de 1985, que dispõe sobre a especialização de Engenheiros e Arquitetos em Engenharia de Segurança do Trabalho, a profissão de Técnico de Segurança do Trabalho, e dá outras providências.
O engenheiro de segurança do trabalho tem a função de assegurar que o trabalhador não corra riscos de acidentes em sua atividade profissional, sejam eles danos físicos ou psicológicos. Esse profissional administra e fiscaliza a segurança no meio industrial, organiza programas de prevenção de acidentes, elabora planos de prevenção de riscos ambientais, faz inspeções e emite laudos técnicos. Assessora empresas em assuntos relativos à segurança e higiene do trabalho, examinando instalações e os materiais e processos de fabricação utilizados pelo trabalhador. Orienta a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) das companhias. Pode, ainda, ministrar palestras e treinamentos e implementar programas de meio ambiente e ecologia.

Qual a diferença entre Técnico em Segurança do Trabalho e Engenheiro de Segurança do Trabalho?
O Engenheiro têm formação superior, já o técnico de segurança do trabalho é um profissional com formação pelo ensino secundário. O técnico põe em prática as medidas e os estudos avaliativos do engenheiro, e é responsável pela fiscalização constante do ambiente de trabalho.

Principais Atividades:
As principais atividades de um Engenheiro em Segurança do Trabalho são: assessorar empresas em assuntos relativos à segurança e higiene do trabalho, examinando locais e condições do ambiente, instalações em geral e material, métodos e processos de fabricação adotados pelo trabalhador, determinando as necessidades da empresa no campo de prevenção de acidentes. Assim, adaptando os recursos técnicos e humanos, a adequação da máquina ao homem e do homem à máquina, para proporcionar maior segurança ao trabalhador. Os estudos e medidas preventivas do engenheiro são, então, colocados em prática pelos Técnicos em Segurança do Trabalho presentes no meio fabril.
Além disso, um Engenheiro em Segurança do Trabalho é responsável por desenvolver programas de treinamento, cursos, campanhas e palestras, com objetivo de divulgar normas de segurança, visando evitar acidentes do trabalho.

Mercado de Trabalho:
A demanda é crescente pelo profissional de Engenharia de Segurança do Trabalho, em razão do aumento da complexidade da legislação e das normas atinentes; do surgimento de novos processos industriais e da constante evolução tecnológica; do desenvolvimento industrial; e das exigências crescentes do governo e da sociedade pela adoção de práticas seguras de trabalho, que preservem a saúde e a integridade física e laboral dos trabalhadores, o que leva ao aumento das oportunidades de trabalho para todos os profissionais de engenharia.
Estes fatores levam naturalmente a necessidade de mais profissionais qualificados na área de segurança do trabalho, proporcionando níveis de proteção adequada a segurança e saúde do trabalhador.
O mercado ligado à construção civil é amplo e predomina nas grandes empresas, localizadas, principalmente, nas metrópoles do país. A região Sudeste (onde se localiza o estado de São Paulo) é uma das que mais registra acidentes e doenças ocupacionais, por concentrar maior número de empresas, demandando ações prevencionistas importantes. Assim, torna-se um mercado atrativo para este profissional, que pode desenvolver importantes técnicas de profilaxia e prevenção da saúde do trabalhador, detectando os riscos ao profissional e apontando soluções.

* Fonte: material extraído do blog PET ENGENHARIA CIVIL 
http://blogdopetcivil.com/2010/11/02/seguranca-do-trabalho-na-construcao-civil-%E2%80%93-parte-ii/





Leia Mais

PÓS 2014/2: ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO





Leia Mais

COORDENADORA DA ARQUITETURA ULBRA CAMPUS TORRES VISITA CAMPUS DO JI-PARANÁ, EM RONDÔNIA

A fim de promover o intercâmbio  de experiências entre os cursos de Arquitetura e Urbanismo da Ulbra, a Prof. Thaís Menna Barreto, Coordenadora do curso de Torres, realizou visita ao Campus do Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná (CEULJI), localizado no estado de Rondônia, entre os dias 19 e 21 de maio.

Na ocasião, a Coordenadora Thaís foi recepcionada pelo Diretor Geral do Campus Sr. Valmir Miguel de Souza, pela Coordenadora de Ensino Prof. Rosangela Kiekow da Rosa e pelo Coordenador do curso de Arquitetura e Urbanismo Prof. Dawerson da Paixão Ramos, e teve oportunidade de dialogar com professores e estudantes do curso. Durante a visita, a Prof. Thaís ministrou três conferências, tendo como público-alvo os estudantes do curso. Duas das conferências versaram sobre as disciplinas ministradas pela professora, nas quais falou sobre a História do Urbanismo e sobre Desenho Urbano. Na terceira, apresentou o curso de Arquitetura e Urbanismo da ULBRA Campus Torres e o escopo de iniciativas que vem sendo realizadas durante sua gestão, com destaque para as viagens de estudo e os cursos de extensão.

A equipe docente do CEULJI, capitaneada pelo Prof. Dawerson, também apresentou seus projetos de pesquisa e extensão, dentre os quais destacam-se, primeiro, a pesquisa sobre conforto ambiental em habitações indígenas e, em segundo, a proposta de implantação de acessibilidade universal através de peças de piso tátil fabricadas pelos próprios estudantes. Ambos os projetos despertaram o interesse para uma parceria mais efetiva, em especial aquele relacionado à pesquisa, uma vez que guarda semelhança com a iniciativa que já vem sendo desenvolvida pelo Escritório Modelo de Torres, coordenado pelo Prof. Efreu Quintana,  a partir do contato com tribo indígena sediada no Campo Bonito, além de envolver como parceiro o Prof.  Kleber Pinto da Silva, brasileiro que leciona na Université de Versailles e recepcionou a comitiva de Torres por ocasião da Viagem de Estudos à Europa, realizada em 2013.

Segundo a Coordenadora Thaís, a visita ao CEULJI serviu como importante experiência acadêmica, que oportunizou, além da troca de ideias intercampi, a compreensão mais acurada do trabalho que vem sendo realizado por sua equipe junto aos estudantes da ULBRA Campus Torres.
Leia Mais

OE1 ARQUITETOS VOLTA À ULBRA CAMPUS TORRES PARA FALAR DE COMUNICAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE PROJETOS

Na sexta-feira, 16 de maio, o curso de Arquitetura e Urbanismo da ULBRA Campus Torres recebeu a equipe do 0E1 Arquitetos, de Porto Alegre, para uma palestra sobre comunicação e apresentação de projetos de arquitetura.

Na foto a professora Graziela Becker, a coordenadora do curso Thaís Menna Barreto e os arquitetos do 0E1: Anderson Dall Alba, Ana Cristina Castagna, também professora da instituição, Anna Carolina Manfroi e Mathias Sant'Anna.

Na ocasião, os alunos das duas turmas de Projeto II e de Representação Gráfica puderam fixar alguns conceitos de composição de pranchas de apresentação de projetos, como uso de imagens, diagramas de partido de projeto, textos e diagramação. 

Além disso, a equipe mostrou maneiras eficientes de colocá-los em prática utilizando como exemplo projetos participantes de concursos de arquitetura. Os estudantes da disciplina de Projeto II estão, neste semestre, participando do Concurso de Estudantes "A Casa da Criança", parte da programação da Bienal Interamericana de Arquitetura e Urbanismo, em Rosário, Argentina.
Leia Mais

VIAGEM DE ESTUDOS 2014/1: SÃO PAULO DO COLONIAL À CONTEMPORANEIDADE

O curso de Arquitetura e Urbanismo promoveu, de 26 a 28 de outubro, viagem de estudos a São Paulo. As viagens de estudo possuem caráter didático importante, especialmente para o nosso curso, cujo foco é a organização do espaço em nível arquitetônico e urbano, e objetivam desenvolver o olhar dos estudantes e ampliar seu repertório formal. 

São Paulo, a grande metrópole brasileira, abriga significativos exemplares da Arquitetura Brasileira, do período colonial à contemporaneidade, com destaque para ícones da Arquitetura Moderna, especialmente da Escola Paulista.


Aula Preparatória ministrada pelo 
Prof. Marcos Bueno no Campus Torres
O roteiro extenso incluiu obras de grandes arquitetos do país, entre os quais Oscar Niemeyer, Vilanova Artigas, Paulo Mendes da Rocha e Lina Bo Bardi,  oferecendo importante panorama histórico da nossa arquitetura aos estudantes. Estes iniciaram a viagem de estudos antes mesmo do embarque, com a Aula Preparatória ministrada pelo Prof. Marcos Bueno no dia 15 de maio, que apresentou uma visão geral da cidade a ser visitada e orientações sobre registros de viagem.

A delegação, composta por 27 alunos e 8 professores, percorreu em cinco dias importantes ícones arquitetônicos e urbanísticos nacionais, sob coordenação das professoras Thaís Menna Barreto e Bianca Breyer. A viagem contou também com a orientação dos professores Marcos Bueno e Efreu Quintana, que discorreram, respectivamente, sobre os exemplares arquitetônicos com destaque para a Escola Paulista e sobre aspectos de desenho urbano e arquitetura contemporânea; Marione Otto, que guiou a visita ao Copan e Renata Matos, que explanou sobre a Loja Forma. Os professores Breno Clezar e Moisés Vitoreti também acompanharam o grupo, reforçando o caráter didático da viagem através de intervenções sobre estrutura e técnica construtiva.


Visita à Oca,
projetada por Oscar Niemeyer no Parque do Ibirapuera
O roteiro do primeiro dia se centrou na visita a dois parques urbanos. Começando pelo Parque do Ibirapuera, inaugurado em 1954, o grupo percorreu o conjunto arquitetônico projetado por Oscar Niemeyer, que inclui o Pavilhão da Bienal, os Palácios das Nações e dos Estados, o Auditório (inaugurado apenas em 2005), e teve oportunidade de visitar o espaço interno da Oca que, para surpresa de todos, contava com exposição sobre a obra do arquiteto Flávio de Carvalho, importante nome da geração modernista que atuou também como cenógrafo, pintor e escritor. Na sequência, o grupo se dirigiu ao Parque da Juventude, intervenção urbana na área do antigo Complexo Penitenciário do Carandiru, que busca ressignificar o local marcado pela violência através de um complexo cultural, recreativo e esportivo, projetado via concurso público pelo escritório Aflalo e Gasperini em parceria com a arquiteta-paisagista Rosa Kliass. Lá, pode visitar as instalações da Biblioteca de São Paulo, que explora a metáfora da liberdade proporcionada pelo conhecimento e o conceito de biblioteca viva, pensada como livraria, voltada para o público não leitor.

Grupo no vão do MASP
Museu de Arte de São Paulo projetado por Lina Bo Bardi
No segundo dia, as atividades se concentraram no entorno da Avenida Paulista, com início no Conjunto Nacional, edifício projetado por David Libeskind na década de 50 e tombado pelo patrimônio histórico, que se destaca pelo caráter multifuncional ao abrigar usos residencial, comercial, de serviços e lazer, configurando importante núcleo de urbanidade. Em seguida, o grupo se deslocou até o Museu de Arte de São Paulo - MASP, projeto da arquiteta Lina Bo Bardi que concentra importante acervo de arte no edifício modernista famoso pelo grande vão, que cria uma praça coberta ao liberar o solo. No interior do museu, o grupo percorreu três importantes exposições artísticas (“Passagens por Paris – Arte Moderna na Capital do Século XX”, “O Triunfo do Detalhe – e depois, nada”, e “Deuses e Madonas – A Arte do Sagrado”), visitou o Grande Auditório e conheceu o Restaurante. Após o almoço, o roteiro teve continuidade com observação do edifício da Fiesp, projeto de Rino Levi com intervenção de Paulo Mendes da Rocha, e caminhada pelos arredores da Oscar Freire. Após observar a sede do escritório do Studio M27, do arquiteto Marcio Kogan, o grupo visitou a Livraria da Vila, projeto de Isay Weinfeld. Já na Oscar Freire, foram visitados o Espaço Havaianas, também projeto de Weinfeld, o Observatório, de autoria do escritório Triptyque, a Galeria Melissa, loja conceito da marca projetada por Muti Randolph e cuja fachada é renovada a cada três meses por artista convidado, e a Loja da Riachuelo, que também contará com intervenções artísticas em sua fachada.


Estudantes e professores na FAUUSP
 Faculdade de Arquitetura e Urbanismo 
projetada por Vilanova Artigas
Na sexta, a primeira parada foi a Casa de Vidro, residência da arquiteta Lina Bo Bardi e atual sede do Instituto Lina Bo e P.M. Bardi, encravada em terreno de 6000m² no bairro do Morumbi. A visita guiada permitiu conhecer além dos detalhes arquitetônicos do ícone modernista projetado em 1951, o modo de vida da arquiteta, preservado pela manutenção de seus objetos pessoais, incluindo importante acervo de obras de arte. Em seguida, o grupo se deslocou ao campus da USP, onde visitou a Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin (2005), de autoria dos arquitetos Eduardo de Almeida e Rodrigo Mindlin Loeb, este neto do colecionador José Mindlin, doador da extraordinária coleção sobre o Brasil. Ainda na universidade, o grupo adentrou as instalações da FAUUSP, edifício da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo projetado pelo também professor Vilanova Artigas como espaço fluido e inovador, cujas áreas funcionais acontecem em torno de uma espécie de pátio central, o Salão Caramelo. Em função de obras de conservação nas salas de aula, os estudantes puderam observar o funcionamento do curso de arquitetura através das aulas práticas que estavam sendo ministradas pelos saguões do edifício. Encerrando as atividades, o grupo visitou o Sesc Fábrica da Pompeia, complexo esportivo e de lazer projetado por Lina Bo Bardi e inaugurado em 1982, onde percorreu a estrutura dos galpões da antiga fábrica de tambores, podendo observar a vitalidade do espaço mencionada pela arquiteta na memória do projeto.

Visita à Pinacoteca, com intervenção de restauro
assinada por Paulo Mendes da Rocha 
O sábado foi destinado ao roteiro pelo Centro da cidade, iniciando pela Estação da Luz, que abriga o Museu da Língua Portuguesa, projeto de Paulo Mendes da Rocha e seu filho Pedro Mendes da Rocha. No Museu, o grupo assistiu a uma instalação audiovisual com seleção de poemas na Praça da Língua, espécie de planetário de palavras. Logo após, o grupo ingressou na Pinacoteca, antigo Liceu das Artes, cuja primorosa intervenção de restauro foi assinada também por Paulo Mendes da Rocha, um dos poucos brasileiros ganhadores do Pritzer, principal prêmio da arquitetura mundial. No final da tarde, o grupo conheceu o Edifício Copan, um dos maiores edifícios residenciais do mundo que abriga também comércio e serviços, projetado por Niemeyer na década de 50, com a colaboração de Carlos Alberto Cerqueira Lemos. Finalizando o dia, foi realizada visita à antiga Loja Forma, outro projeto de Paulo Mendes da Rocha, concebido em 1987 como grande vitrine que se destaca pela forma elementar com ousada solução estrutural e pela liberação do térreo para estacionamento, com acesso principal através de escada retrátil.

         
Grupo em frente ao Theatro Municipal,
localizado junto ao Vale do Anhangabaú
No domingo, foi concluído o roteiro ao centro, com visita ao Vale do Anhangabaú, espaço público projetado pela arquiteta-paisagista Rosa Kliass e por Jorge Wilhelm, que abriga cartões postais da cidade como o Viaduto do Chá, o Edifício Matarazzo, atual sede da prefeitura, o Edifício Martinelli, Banespa e Theatro Municipal. Em seguida, o grupo percorreu a recentemente inaugurada Praça das Artes, projeto da Prefeitura Municipal em parceria com a Brasil Arquitetura, clara alusão ao Sesc Pompéia, que pode ser lida como homenagem do arquiteto Marcelo Ferraz, antigo estagiário e discípulo de Lina Bo Bardi à mestra. Logo após, o grupo seguiu caminhada pelo centro, fazendo parada na Praça do Patriarca, cujo pórtico foi projetado por Paulo Mendes da Rocha, e no Museu Anchieta, localizado no Pátio do Colégio, ponto de fundação da cidade. Por fim, o grupo fez pausa para o almoço no Mercado Municipal de São Paulo, famoso pela gastronomia tradicional. Para coroar a viagem, o grupo visitou o Museu Brasileiro da Escultura - MUBE, construção semi-subterrânea projetada em 1995 por Paulo Mendes da Rocha com jardins de Burle Marx, onde teve oportunidade de assistir ao recital de piano de Liz Helena Minadeo.


Recital de piano do MUBE
Mais uma vez, a viagem de estudos repercutiu muito positivamente entre os participantes. Estudantes e professores tiveram oportunidade de atualização e ampliação de repertório técnico e formal, elemento essencial ao fazer do arquiteto e urbanista, além da possibilidade de estreitamento dos laços e do fortalecimento da parceria professor-aluno, calcada na troca e confiança. O entusiasmo dos estudantes fica claro nas postagens em redes sociais durante e após a viagem, como exemplificado abaixo:

"Atenção caros colegas...
Sempre que possível participar das viagens do curso, façam isso...
Além do aprendizado que os mestres nos passam,
fortalecemos os contatos com os futuros colegas de profissão!
CURSO DE EXTENSÃO A SÃO PAULO.
(Vitor Mello 22 de maio às 23:21 – via Facebook)


Visita guiada à Casa de Vidro, de Lina Bo Bardi


Explanação da Prof. Renata Matos na Loja Forma,
de Paulo Mendes da Rocha





Exposição sobre a obra do Arq. Flávio de Carvalho,
 na OCA - Parque do Ibirapuera


Visita guiada à Biblioteca Brasiliana USP
A Coordenação do curso agradece a todos os envolvidos, aos professores que dedicaram seu tempo e, principalmente, aos alunos que se entregaram a esta experiência de forma tão intensa. Temos certeza de que atividades desta natureza são transformadoras e agregam imenso valor à formação do arquiteto e urbanista.

As viagens de estudo já se tornaram uma tradição em nosso curso. A cada semestre um novo pacote é lançado. Tendo sempre a intenção de oportunizar acesso ao maior número de estudantes, os roteiros intercalam as diferentes escalas, que incluem passeios locais, viagens intra e interestaduais, até viagens internacionais.









Aguardem o lançamento da próxima viagem de estudos 
do curso de Arquitetura e Urbanismo da ULBRA Torres!















Leia Mais

PROFESSORA DO CURSO DE ARQUITETURA TEM PROJETO PREMIADO EM CONCURSO NACIONAL

A professora do curso de Arquitetura e Urbanismo da ULBRA Torres Arq. Ana Cristina Castagna foi premiada, juntamente com a equipe da 0E1 Arquitetos, com a terceira melhor proposta no Concurso Público Nacional de Arquitetura e Projetos Complementares para a Expansão e a Ampliação da Sede do Sindicato dos Engenheiros do Rio Grande do Sul, em cerimônia realizada na noite de 27 de maio.

O Concurso Expansão SENGE-RS foi organizado através de parceria com o Instituto de Arquitetos do Brasil IAB-RS e teve como membros da Comissão Julgadora os arquitetos João Diniz (MG), Luiz Fernando Janot (RJ), Nino Roberto Schleder Machado (RS), Juliana Corradini (SP), além do Engenheiro Civil José Luis Canal (RS).


Abaixo, imagens da proposta premiada e a justificativa elaborada pelos autores  Ana Cristina Castagna, Anna Carolina Manfroi, Anderson Dall'Alba, Camila da Rocha Thiesen, Diogo Erdman Valls, Gabriel Lima Giambastiani, Jaqueline Ayres Lessa, Maite Vazquez, Mário Guidoux Gonzaga, Martin Pronczuk, Mathias Pereira Sant'Anna e Santiago Saettone:



UM ENSAIO SOBRE MEDIANEIRAS

“É o segundo homem que determina se a criação do primeiro será levada adiante ou destruída” (BACON, Edmund. 1967)

DO VAZIO
Partindo do pressuposto de que a cidade é o resultado direto da sobreposição espaço-temporal de edificações, toda intervenção arquitetônica deve buscar uma relação de respeito e atenção a toda pré-existência. É essa a relação que propomos. O terreno disponível para a expansão da Sede do Sindicato dos Engenheiros do Rio Grande do Sul se apresenta como um vazio entre muros, um hiato entre edificações que prejudica a continuidade das ruas onde se insere.Se, na Av. Érico Veríssimo, o vazio possui apenas 2 pavimentos - entre a base do SENGE e o pavilhão lindeiro -, na R. Visconde do Herval o intervalo assume proporção considerável, com empenas cegas de aproximadamente vinte metros em cada uma de suas faces; um cânion entre duas edificações. O trabalho do arquiteto, na dupla condição de usuário e projetista, reside, portanto, na identificação, interpretação e proposição de oportunidades como a apresentada neste trabalho.

DA INTERVENÇÃO
São realizadas três operações para conceber a edificação:
A. Preenchimento: Os hiatos nas duas fachadas do terreno apontam para a necessidade de completamento de silhuetas, tomando as edificações vizinhas como gabarito volumétrico.
B. Definição de Limites: Por se tratar de um anexo a edificação já existente, torna-se necessária a diferenciação entre as duas divisas. Junto as edificações vizinhas são locados programas fixos, como circulações e instalações, enquanto a divisa com a Sede atual do SENGE é mantida de modo a permitir a eventual ligação entre os blocos.
C. Conexão: Ao locar todo programa fixo na divisa com os lotes lindeiros, oportuniza-se a conexão franca com a pré-existência. Para garantir a existência de uma verdadeira galeria, eleva-se o programa sobre pilotis, gerando uma nova oportunidade de percurso que se apresenta na forma de uma praça pública e coberta, catalisando a troca e potencializando o encontro.


A Coordenação do curso de Arquitetura e Urbanismo parabeniza a Prof. Ana Cristina Castagna e toda a equipe da OE1 Arquitetos pela conquista deste prêmio. Cabe salientar que a Prof. Ana Cristina foi convidada a integrar o corpo docente após ter realizado palestra em nosso Campus, na qual divulgou, juntamente com seus colegas de escritório, o resultado de outros concursos vencidos pela OE1. Parabenizamos ainda a equipe do escritório MAPA (MAAM+Studio Paralelo), vencedora do Concurso SENGE, que na figura do Arquiteto Sílvio Lagranha também nos brindou com palestra por ocasião do III ArqULBRA, em 2013. Destacamos que é grande a satisfação de contar com profissionais de tão alto gabarito entre nossos professores e parceiros. Entendemos que acontecimentos desta natureza contribuem diretamente para qualificação de nosso curso, principalmente ao estimular nossos estudantes a trilharem semelhante trajetória de sucesso, investindo, inclusive, na participação em concursos de arquitetura.


Saiba mais sobre a OE1 Arquitetos em:
https://www.facebook.com/media/set/?set=a.788706981173514.1073741842.187455354632016&type=1  


Conheça os demais trabalhos premiados em:
http://concursos.arqs.com.br/concursosengers/ 





Leia Mais

LABCON RECEBE PROF. FERNANDO RUTTKAY EM PALESTRA SOBRE ILUMINAÇÃO NATURAL

No dia 25 de abril, o curso de Arquitetura e Urbanismo recebeu o Prof. Fernando Oscar Ruttkay Pereira, titular do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), nas instalações do LABCON – Laboratório de Conforto Ambiental e Eficiência Energética, recentemente inaugurado no Campus da ULBRA Torres.  


O Professor Fernando Ruttkay, engenheiro civil formado pela UFRGS com pós-doutorado pela School of Architectural Studies, University of Sheffield (Inglaterra), é supervisor do Laboratório de Conforto Ambiental da UFSC, e atua como docente nos programas de pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Civil da mesma universidade. Além disso, desenvolve pesquisas nas áreas de Insolação e Iluminação no Ambiente Urbano, Sistemas Inovativos de Iluminação Natural, Simulação da Iluminação e eficiência Energética no Ambiente Construído e Ensino de Conforto Ambiental e eficiência Energética, sendo membro de importantes entidades internacionais como IESNA (Iluminating Engineering Society of North America) e PLEA (Passive and Low Energy Architecture International Association), da qual foi diretor no período de 2002 a 2008.  


Criador do Solarscópio, simulador de movimento aparente do sol que permite estudar a incidência solar em edificações, o Professor Fernando cedeu seu projeto de forma gratuita ao curso de Arquitetura e Urbanismo da ULBRA Campus Torres, tendo o mesmo sido executado pelo acadêmico Fabio Selau e equipe, sob supervisão dos professores envolvidos na implementação do Laboratório. Por ocasião de sua visita, o Professor Fernando pode conhecer o equipamento executado segundo seu projeto, aproveitando as instalações do novo laboratório para proferir palestra sobre a importância da Iluminação Natural. Em mais um gesto de generosidade, o professor presenteou o curso com seu mais recente livro, o já consagrado “Eficiência Energética na Arquitetura”, em sua terceira edição, revista e atualizada, ainda não lançada.


A Coordenação do curso reafirma seu agradecimento ao Prof. Fernando Oscar Ruttkay Pereira, pela inestimável colaboração que proporcionou ao curso ao ceder os direitos de seu equipamento e pela disponibilidade em conhecer nossas instalações e ministrar importante aula aos estudantes. Estendemos nosso agradecimento à Prof. Carolina Jochims, mestranda do PósArq da UFSC, que intermediou todo o contato com a equipe daquela universidade e recebeu o Prof. Fernando em nossa instituição.   



Leia Mais

ALUNOS DA DISCIPLINA DE TÉCNICAS RETROSPECTIVAS VISITAM OBRAS REFERENCIAIS EM PORTO ALEGRE

A turma de Técnicas Retrospectivas realizou Viagem de Estudos a Porto Alegre na última quarta-feira, dia 23 do mês corrente. O grupo de alunos, acompanhado da professora da disciplina Thaís Menna Barreto, foi recebido no edifício Memorial do Ministério Público, localizado na Praça da Matriz. A recepção foi feita pela equipe de História do Memorial e pela divisão técnica de Arquitetura e Urbanismo do MPRS, na figura do arquiteto André Huyer. Na ocasião, o grupo teve a oportunidade de assistir a uma palestra proferida pela arquiteta Ediolanda Liedke, responsável pelo projeto de restauro e adaptação do edifício. Esse momento foi antecedido pela comunicação acerca da história do edifício que já foi sede do Governo do Estado, apresentada por Luciano Silva, da equipe de História. As palestras foram seguidas de visita guiada com explanações técnicas proferidas pelos arquitetos Ediolanda Liedke e André Huyer. A visita foi registrada no site do Ministério Público e pode ser visualizada a partir do link: http://www.mprs.mp.br/memorial/noticias/id35121.htm


Turma de Técnicas Retrospectivas acompanhada da Profª. Thaís Menna Barreto e dos arquitetos André Huyer e Ediolanda Liedke no Memorial do MPRS

Visita guiada com a arquiteta Ediolanda Liedke

O grupo esteve também no edifício do Santander Cultural, onde os alunos, em visita guiada, tiveram a oportunidade de visitar o Átrio Central, projeto do arquiteto Roberto Loeb. Também foram visitados os edifícios Memorial do Rio Grande do Sul, do Multipalco, do StudioClio e, por fim, do Chalé da Praça XV. 

Turma de Técnicas Retrospectivas no Átrio do Santander Cultural

Leia Mais

PALESTRA SOBRE A AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL SEGUE TEMÁTICA DE CONFORTO E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL







Dando continuidade à parceria com a Magnani Materiais Elétricos e Iluminação, representada pelo consultor Gerson Tirp, foi realizada palestra no dia 16 de abril, o Consultor Técnico do Grupo Legrand Manoel Diógenes Araújo informou os estudantes do curso de Arquitetura e Urbanismo sobre as possibilidades tecnológicas da automação residencial. 

A atividade explora a temática de Conforto e Sustentabilidade Ambiental, que vem sendo objeto de uma série de cursos e outras palestras, sobretudo a partir da inauguração do LABCON - Laboratório de Conforto e Eficiência Energética da ULBRA Campus Torres.


Leia Mais

EXTENSÃO 2014/1: 2ª EDIÇÃO DO CURSO DE LUMINOTÉCNICA - data alterada

O curso de Arquitetura e Urbanismo promove a segunda edição do  
"CURSO DE EXTENSÃO EM LUMINOTÉCNICA", a ser ministrado
por Gerson Tirpp e pelo Arq. Fábio Cescon durante o mês de maio.

O Curso de Extensão em Luminotécnica apresenta os conceitos de iluminação aplicada à arquitetura, as variáveis que interferem na iluminação de um ambiente, as novas tecnologias no campo da iluminação, focando na aplicação prática de tais conhecimentos para qualificação dos espaços arquitetônicos.




Maiores informações na Secretaria do Curso ou pelo telefone (51) 3626-2000 Ramal 144
Leia Mais

EXTENSÃO 2014/1: "OFICINA DE CROQUI: DESENHO x RENDER"

O curso de Arquitetura e Urbanismo promove a  "OFICINA DE CROQUI: DESENHO x RENDER", a ser ministrada por Caio Webber, nos dias 26 e 27 de abril.

O objetivo da «Oficina de Croqui Desenho x Render» é explorar a articulação de técnicas de representação manuais (desenho) e digitais (render) para adequá-las às necessidades do processo de projeto e da apresentação de arquitetura. A oficina é baseada em aulas teórico-práticas que exploram o uso do desenho tradicional integrado à computação gráfica através da edição de imagens para compreender os elementos da linguagem visual. 





Maiores informações na Secretaria do Curso ou pelo telefone (51) 3626-2000 Ramal 144
Leia Mais

REUNIÃO REPRESENTANTES DISCENTES 2014/1

Informamos que nesta segunda, 31 de março, a Coordenação do Curso promove reunião com o Colegiado de Representantes Discentes, às 20h30, na sala de reuniões.

Contamos com a presença de todos os representantes e seus suplentes.
Leia Mais

PALESTRA SOBRE ARQUITETURA ESCOLAR APRESENTA PROJETOS PREMIADOS EM CONCURSOS PÚBLICOS



O curso de Arquitetura e Urbanismo Ulbra Campus Torres promoveu nesta terça, 18/3, palestra sobre Arquitetura Escolar, com o Arq. Bruno Giugliani, representando os escritórios GAS Arquitetos, sob sua supervisão, e Etges Bammann Arquitetura, sob titularidade das arquitetas Cíntia Gusson Etges e Karen Bammann.


Tendo como público-alvo específico os alunos da disciplina de Prática de Projetos II, cujo tema é o projeto de uma escola de Ensino Fundamental no município de Torres sob responsabilidades das professoras Arq. Karla Barros Coelho e Arq. Graziela Becker, a palestra reuniu público diverso, com estudantes de outras disciplinas, que lotaram o auditório apesar das condições climáticas adversas.


A palestra, intitulada “3x3 - Um ensaio sobre três projetos e três lugares" abordou a elaboração do projeto arquitetônico de três escolas situadas em contextos bastante distintos: o NOVO COMPLEXO DO CEAT em Lajeado, premiado com o 1º lugar em Concurso Público, cuja obra foi concretizada em 2013; uma NOVA ESCOLA PARA GUINÉ-BISSAU, projeto em fase final de execução também premiado em Concurso Público de cooperação internacional e transferência de tecnologia; e a NOVA SEDE DA ESCOLA FAMÍLIA AGRÍCOLA, em Santa Cruz do Sul, em fase de elaboração.
Projetos de Arquitetura Escolar apresentados na palestra
Em síntese, a apresentação do arquiteto demonstrou que, apesar das especificidades de cada projeto, há uma similaridade na abordagem da equipe, que realiza uma análise sensível do lugar e da cultura local, criando forte vínculo entre projeto e contexto. A preocupação com as peculiaridades do programa escolar também ficam visíveis na valorização dos espaços de convívio, através de pátios ou praças centrais, presentes nos três projetos.

A Coordenação do curso faz um agradecimento à equipe da GAS+EBA, em especial às arquitetas Cíntia Etges e Karen Bammann, que apesar do esforço para se deslocarem de Porto Alegre a Torres, ficaram impedidas de ministrar a palestra em conjunto com o Arq. Bruno Giugliani.


Leia Mais